Agrometeorologia é tema de congresso em Juazeiro e Petrolina

O XX Congresso Brasileiro de Agrometeorologia (CBAGRO) e o V Simpósio de Mudanças Climáticas e Desertificação no Semiárido Brasileiro (SMUD) acontecem simultaneamente de 14 a 18 de agosto, em Juazeiro-BA e Petrolina-PE. Com o tema “A Agrometeorologia na Solução de Problema Multiescala”, o objetivo do evento é promover um fórum de análise, discussão e compartilhamento de informações científicas sobre os resultados e avanços da pesquisa, ensino e extensão.

O evento tem mais de 700 congressistas inscritos, de todos os estados brasileiros, além de diferentes países, como Argentina, Austrália e Estados Unidos. Entre o público estão pesquisadores, professores, estudantes, empresários, investidores, técnicos das áreas de produção e de cooperativas, extensionistas e demais profissionais que utilizam as informações agrometeorológicas para a sua atuação, autoridades e demais atuantes nos sistemas de produção agrícola e formuladores de políticas agrícolas.

De acordo com a presidente do evento e pesquisadora da Embrapa Semiárido, Magna Soelma Beserra de Moura, esta edição já bateu todos os recordes anteriores em números de trabalhos e de pessoas inscritas. Ela observa que região de Petrolina e Juazeiro é um grande atrativo, pois está localizada no meio do Semiárido brasileiro, onde a grande disponibilidade de energia solar, somada às águas do Rio São Francisco e da represa de Sobradinho, permitiu o desenvolvimento de um importante pólo de produção agrícola. “A agricultura realizada sob essas condições é destaque nacional e internacional, as pessoas querem vir conhecer”, salienta.

CLIMA E PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA – A presidente Magna Moura ressalta que os temas abordados são atuais e relevantes, relacionando o clima e a produção agropecuária, com destaque para as plenárias sobre potencial da produção agrícola no Brasil, zoneamento agrícola de risco climático, eventos extremos importantes para a agricultura, variabilidade climática, secas, crise hídrica e seus impactos, além daquelas sobre técnicas modernas para o monitoramento dos fluxos e gases do efeito estufa, mudanças climáticas e desertificação. “Serão dias intensos, em que a comunidade científica agrometeorológica estará reunida em nossa região na busca de solução para os principais problemas em escala local, regional e global”, afirma.

Durante o evento, empresas públicas e privadas e organizações não governamentais farão a exposição de equipamentos, métodos e tecnologias de adequação e superação das adversidades do tempo e do clima p elo setor agrícola. Estudantes de diversas instituições e regiões também terão a oportunidade de apresentar experiências científicas na forma de resumos expandidos e completos, relatando a importância da agrometeorologia na melhoria de suas percepções sobre as atividades em suas diversas áreas. No total, foram 678 trabalhos inscritos, dos quais 549 serão apresentados na forma de pôster e 129 orais.

O CBAGRO é uma realização da Sociedade Brasileira de Agrometeorologia e, nesta edição, conta com a organização da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa Semiárido) e Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), das Universidades Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), Federal de Pernambuco (UFPE), Federal Rural do Semiárido (UFERSA), Federal de Campina Grande (UFCG), Universidade do Estado da Bahia (UNEB) e Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano (IF Sertão-PE). Mais informações podem ser acessadas no site.

[F] Jefferson Christofoletti/Embrapa

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *