A Imagem

A Imagem

A-IMAGEM

PERIGOSA ONIPRESENÇA – O senso comum que costuma limitar a presença de animais peçonhentos apenas às zonas rurais há muito se comprovou enganosa. Exemplo disso é o aparecimento de animais como escorpiões em áreas da zona urbana – o filhote de escorpião da imagem, por exemplo, foi recolhido em um bairro urbanizado de Juazeiro. Pelo sim, pelo não, é sempre bom impedir as condições para o aparecimento e a proliferação desses animais (evitar acúmulo de lixo, entulhos, etc) e sempre verificar roupas e calçados antes de usá-los.

A Imagem

MEMMORIAL-PRACINHAS

BANDEIRA EM FARRAPOS (DE NOVO) – A bandeira do Memorial aos Pracinhas, em Petrolina, parece fadada ao dano. Mesmo substituídas com freqüência, elas não tem durado muito por causa da ação do tempo.

A Imagem

a-imagem-canal

O CANAL VIROU DEPÓSITO – O canal da Vila Jacaré, que cortas diversos bairros de Juazeiro, apesar de ter sido coberto em boa parte de sua extensão ainda tem áreas descobertas, que tem servido como depósito de lixo de toda espécie, inclusive detritos que podem de transformar em criadouros para o Aedes aegypti.

A Imagem

A-IMAGEM-GINASIO

(QUASE) COMPLETA ESCURIDÃO – Uma extensa área nos fundos do Ginásio de Esportes Aluisio Viana, defronte o Condomínio Parque Centenário, em Juazeiro, está servindo de depósito de entulho e lixo – quase um detalhe, quando se percebe a quase completa escuridão do local à noite. Aliás, naquele local em particular e em diversos pontos ao longo da rua Bela Vista o muro que circunda o ginásio está destruído. Um risco constante para os moradores das imediações.

A Imagem

foto-do-dia

TERRENO LIMPO, MAS… – O terreno baldio no final da Rua Valério Pereira, centro de Petrolina, está limpo novamente. A questão é saber até quando ele ficará livre de lixo e entulhos – para isso, o setor competente do município de Petrolina precisa ficar atento.

Chuva (2)

 

CHUVA – Muitas foram as demonstrações, nas redes sociais, de alegria dos petrolinenses com a chuva da noite de ontem (20), registrada em todo o município. Como acontece sempre,  também foram registrados alagamentos e outros transtornos, como interrupção no fornecimento de energia.

A imagem

A-IMAGEM

DINHEIRO DESPERDIÇADO – O sinal (sem trocadilho) de dinheiro público desperdiçado: uma placa de trânsito – que é nada barata – arrancada e atirada num monte de lixo, no Alto da Maravilha, em Juazeiro. A depredação de placas de trânsito e a sua não reposição, aliás, tem ocorrido constantemente.

A Imagem

a-imagem

DEPÓSITO DE ENTULHO – Um terreno baldio próximo a Rua Valério Pereira, Centro de Petrolina está servindo como depósito de entulhos, lixo e outros detritos.

A Imagem

foto-do-dia-lixo

MONUMENTO DESFEITO – Já é chegada a hora de o poder público remover o ‘monumento’ feito com lixo e detritos recolhidos das águas do São Francisco e suas margens (numa iniciativa mais do que louvável) ou periga os dejetos – que já estão sendo espalhados novamente, pois estão se soltando do monturo – pararem novamente no rio.

A Imagem

a-imagem

DO FUNDO DO RIO E DAS MARGENS – Uma iniciativa realizada domingo último (13) na Orla de Petrolina, pelo movimento #SalveChico (ação de dois grupos, Sub Pesca em Ação e Eco Rio) resultou no recolhimento de cerca de três toneladas de detritos do fundo do São Francisco, e das margens pernambucanas do rio – de pneus a garrafas de vidro, de copos descartáveis a papel. O resultado foi reunido numa espécie de marco, que sem dúvida serve para alerta os mais conscientes sobre a situação na qual se encontra o Velho Chico.