Educação

Inscrições para o Sisu começam na segunda-feira (29)

ENEMAs inscrições para a segunda edição do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) começam na próxima segunda-feira (29). Podem participar estudantes que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2016 e que não tenham zerado a redação.

As inscrições devem ser feitas exclusivamente pela internet. É possível concorrer em até duas opções de cursos, que devem ser escolhidos no ato da inscrição. As escolhas de curso poderão ser alteradas até o encerramento das inscrições, que será em 1º de junho.

A segunda edição do Sisu vai ser realizada em uma única chamada, e o resultado está previsto para ser divulgado em 5 de junho. Também nesta data será aberta, aos interessados, a lista de espera que segue disponível até 19 de junho.

A edição anterior do Sisu foi realizada em janeiro de 2017, quando o Ministério da Educação distribuiu pelo sistema 238,4 mil vagas em 131 instituições, entre universidades federais, institutos federais e instituições estaduais.

O Sisu é o sistema informatizado do Ministério da Educação, por meio do qual instituições públicas de educação superior oferecem vagas a estudantes com base nas notas obtidas no Enem. O processo ocorre duas vezes por ano.

[T] Portal Brasil

[F]Divulgação/Ministério da Educação

Enem: candidatos com isenção de taxa negada têm até 25 de junho para avisar Inep

Enem

Os candidatos que atendem aos critérios, mas tiveram a isenção da taxa do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) negada, na hora da inscrição, terão até o dia 25 de junho para enviar os documentos comprobatórios para o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e, assim, serem dispensados do pagamento de R$ 82.

O Inep divulgou hoje (25) comunicado orientando os participantes. Os candidatos devem enviar os pedidos de isenção com os respectivos comprovantes da situação socioeconômica e de escolaridade. Mais informações podem ser obtidas no 0800 61 61 61. O Inep irá analisar a situação de cada estudante.

As inscrições do Enem 2017 terminaram no último dia 19. Neste ano, as isenções eram concedidas ou não, automaticamente, pelo sistema. Vários candidatos reclamaram, nas redes sociais, que preenchiam os requisitos, mas mesmo assim tiveram o pedido negado. Ao final, o sistema gerava a Guia de Recolhimento da União (GRU) para o pagamento da taxa. O prazo  terminou ontem (24).

Pelas regras do exame, estão isentos os estudantes que estão cursando em escola pública o último período do ensino médio; os participantes membros de família que recebem até três salários mínimos (R$ 2.811) no total ou até meio salário mínimo (R$ 468,50) por pessoa e que, além disso, estejam inscritos no CadÚnico; e, os membros de família com renda por pessoa igual ou menor a um salário mínimo e meio (R$ 1.405,50) e que cursaram todo o ensino médio em escola pública ou como bolsista integral em escola privada.

O preço da inscrição no Enem aumentou este ano. No ano passado, a taxa foi de R$ 68, tendo sido uma das questões mais criticadas pelos estudantes nas redes sociais, desde a divulgação do edital.

O Inep diz que o reajuste é necessário. Atualmente, os pagamentos cobrem cerca de 30% do custo do exame, o restante é pago pela autarquia. No ano passado, por exemplo, o custo, de R$ 91,49 por participante, foi R$ 23,49 acima do valor pago. A autarquia diz que, mesmo com a alta, a inscrição no Enem está abaixo da média dos vestibulares do país, que é R$ 140.

[T] Mariana Tokarnia/Agência Brasil

Inscritos no Enem já podem baixar aplicativo do exame

Aplicativo-Enem-(Foto-Arquvo-Ag.Brasil)

O aplicativo do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) já pode ser baixado pelos candidatos para acompanhar todas as fases da prova. A ferramenta pode ser acessada de celulares e tabletes e está disponível nas plataformas Google Play (Android) ou App Store (iOS).

A plataforma do exame deste ano tem novidades em relação àquela que foi usada no ano passado. Agora, há uma seção de notícias e o acesso é liberado ao público.

Assim, pais, professores e jornalistas podem acompanhar as áreas que não exigem login do participante. Outra novidade é a liberação dos espelhos de redação.

O aplicativo, além de ser mais uma forma de contato entre o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e o participante, auxilia na organização e cumprimento de prazos relacionados ao Enem.

[T] Portal Brasil

[F] Arquivo /Agência Brasil

Taxa de inscrição do Enem deve ser paga até dia 24

Candidatos inscritos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) têm até a próxima quarta-feira (24) para pagar a taxa de inscrição. O valor do boleto é de R$ 82 para quem não teve direito à isenção. Para gerar o documento é preciso acessar o site www.enem.inep.gov.br/participante.

O número de inscritos no Enem 2017 só será divulgado no próximo dia 30 de maio. Isso porque as instituições bancárias pedem um prazo de até três dias úteis para confirmar o pagamento de boletos de cobrança.

Como os participantes têm até o dia 24 para pagar a Guia de Recolhimento da União, respeitando o horário de compensação bancária, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) só terá os dados consolidados de inscrições confirmadas ao final das transações bancárias do dia 29.

Até as 15h da última sexta-feira (19), último dia das inscrições, 6.535.884 pessoas já haviam se inscrito. Neste ano, as provas ocorrem nos dias 5 e 12 de novembro, dois domingos consecutivos.

[T] Portal Brasil [F] Agência Brasil

Prazo para inscrição no Enem termina nesta sexta-feira

Hoje (18) é o penúltimo dia de inscrição no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). As inscrições poderão ser feitas até as 23h59, no horário de Brasília, desta sexta-feira (19), no site do Enem. Aqueles que já fizeram a inscrição têm até o fim do prazo para fazer alguma alteração no cadastro, como por exemplo, a cidade em que deseja fazer as provas.

Até a noite de ontem (17), segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), 4,8 milhões haviam concluído a inscrição. As provas serão aplicadas em dois domingos consecutivos, nos dias 5 e 12 de novembro.

Para concluir a inscrição, o candidato deve pagar a taxa de R$ 82. O prazo para pagamento vai até o dia 24 deste mês. Pelas regras do edital, estão isentos da taxa os estudantes de escolas públicas que concluirão o ensino médio este ano, os participantes de baixa renda que integram o Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico) e os que se enquadram na Lei 12.799/2013 que, entre outros critérios, isenta de pagamento aqueles com renda igual ou inferior a um salário mínimo e meio, ou seja, R$ 1.405,50.

Os candidatos que solicitarem algum atendimento especializado ou específico, além da isenção da taxa do exame, deverão estar atentos aos documentos comprobatórios. Este ano, serão exigidos laudos médicos, que deverão ser enviados em formato digital pelo próprio sistema, além de outras informações, como o Número de Identificação Social (NIS), que comprove que o participante integra o CadÚnico.

O atendimento especializado é concedido àqueles que comprovarem, por informação do código de Classificação Internacional de Doenças (CID) e inserção de laudo médico, condições de autismo, baixa visão, cegueira, deficiência física, deficiência intelectual/mental, déficit de atenção, discalculia, dislexia, surdez, deficiência auditiva, surdocegueira e visão monocular.

Já o atendimento específico é garantido a gestantes, lactantes, idosos, estudantes em classe hospitalar e, a partir de 2017, a outras condições específicas, para as quais deverá ser informado o CID. Um exemplo são os participantes diabéticos que usem bomba de insulina.

O resultado das provas poderá ser usado em processos seletivos para vagas no ensino público superior, pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), para bolsas de estudo em instituições privadas, pelo Programa Universidade para Todos (ProUni) e para obter financiamento pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Em caso de problema na hora da inscrição, os candidatos podem ligar para o Inep pelo telefone 0800 616161. O atendimento é das 8h às 20h, no horário de Brasília.

[T] Agência Brasil [F] Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Prazo para inscrição no Enem termina nesta sexta-feira

Enem

Hoje (18) é o penúltimo dia de inscrição no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). As inscrições poderão ser feitas até as 23h59, no horário de Brasília, desta sexta-feira (19), no site do Enem. Aqueles que já fizeram a inscrição têm até o fim do prazo para fazer alguma alteração no cadastro, como por exemplo, a cidade em que deseja fazer as provas.

Até a noite de ontem (17), segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), 4,8 milhões haviam concluído a inscrição. As provas serão aplicadas em dois domingos consecutivos, nos dias 5 e 12 de novembro.

Para concluir a inscrição, o candidato deve pagar a taxa de R$ 82. O prazo para pagamento vai até o dia 24 deste mês. Pelas regras do edital, estão isentos da taxa os estudantes de escolas públicas que concluirão o ensino médio este ano, os participantes de baixa renda que integram o Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico) e os que se enquadram na Lei 12.799/2013 que, entre outros critérios, isenta de pagamento aqueles com renda igual ou inferior a um salário mínimo e meio, ou seja, R$ 1.405,50.

Os candidatos que solicitarem algum atendimento especializado ou específico, além da isenção da taxa do exame, deverão estar atentos aos documentos comprobatórios. Este ano, serão exigidos laudos médicos, que deverão ser enviados em formato digital pelo próprio sistema, além de outras informações, como o Número de Identificação Social (NIS), que comprove que o participante integra o CadÚnico.

O atendimento especializado é concedido àqueles que comprovarem, por informação do código de Classificação Internacional de Doenças (CID) e inserção de laudo médico, condições de autismo, baixa visão, cegueira, deficiência física, deficiência intelectual/mental, déficit de atenção, discalculia, dislexia, surdez, deficiência auditiva, surdocegueira e visão monocular.

Já o atendimento específico é garantido a gestantes, lactantes, idosos, estudantes em classe hospitalar e, a partir de 2017, a outras condições específicas, para as quais deverá ser informado o CID. Um exemplo são os participantes diabéticos que usem bomba de insulina.

O resultado das provas poderá ser usado em processos seletivos para vagas no ensino público superior, pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), para bolsas de estudo em instituições privadas, pelo Programa Universidade para Todos (ProUni) e para obter financiamento pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Em caso de problema na hora da inscrição, os candidatos podem ligar para o Inep pelo telefone 0800 616161. O atendimento é das 8h às 20h, no horário de Brasília.

[T] Agência Brasil

[F] Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Termina quinta-feira prazo para inscrições para o I Encontro dos cursos e iniciativas em agroecologia do Nordeste

capa-oficial

Interessados em participar do I Encontro dos Cursos e iniciativas em agroecologia do Nordeste tem até às 16h desta quinta-feira (11) para realizar a sua inscrição no evento. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas no site da Pós-graduação em Extensão Rural da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf). Dentro do evento acontece também a I Oficina para Construção de Plataforma Colaborativa de Pesquisa/experimentação e Pós-Graduação em Agroecologia do Nordeste.

Com o tema “Construindo e fortalecendo plataformas e articulações em Redes”, o encontro acontecerá de 15 a 18 de maio, no auditório Multieventos da Univasf, em Juazeiro e tem como público-alvo instituições de pesquisa, ensino e extensão, organizações e movimentos sociais, Núcleos de Agroecologia das Universidades e Institutos Federais, estudantes, professores, agricultores, pesquisadores, Redes de educação contextualizada, Escolas Técnicas, etc.

A proposta do evento é construir uma síntese a partir das experiências apresentadas e contribuir com a definição de caminhos para construção de conhecimentos e propostas acerca da viabilidade de um modelo de desenvolvimento realmente sustentável para o Nordeste e em especial para o Semiárido, tendo em vista o desafio de contrapor-se ao que é imposto pelo agronegócio. “O desafio é grande, primeiro porque nós temos os problemas justamente pela falta desta discussão”, diz o Coordenador do Núcleo de Agroecologia Sertão Agroecológico, Helder Freitas, ratificando a importância do evento para avançar no fortalecimento de uma proposta agroecológica para a região.

A pesquisadora da Embrapa, Aldete Fonseca, destaca que este evento é pioneiro no país e que será uma oportunidade para agrupar pessoas e instituições que estão estudando e colocando em prática a agroecologia. Para a pesquisadora, o momento também tem o objetivo de avaliar como os cursos e as pesquisas vem sendo implementados, haja vista que é de fundamental importância pesquisas apropriadas e com participação social. Ao final do evento serão construídas perspectivas para o ensino e pesquisa que contribua com a disseminação da agroecologia nesta região.

Na programação consta rodas de diálogo, socialização de experiências, instalações pedagógicas, exibição de vídeos, momentos para manifestações da cultura popular, trabalhos em grupo, cirandas. O I Encontro dos Cursos e iniciativas em agroecologia do Nordeste é realizado por um conjunto de instituições públicas ligadas ao governo da Bahia e ao Governo Federal juntamente com organizações civis preocupadas em fortalecer esta discussão no Nordeste brasileiro.

Inscritos no Enem passam de 1,1 milhão

Enem

No segundo dia de inscrição, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) ultrapassou 1 milhão de inscritos. De acordo com balanço divulgado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) na tarde de ontem (9), 1.147.092 candidatos se inscreveram no exame.

As inscrições começaram no dia anterior (8), às 8h, e podem ser feitas até as 23h59 do dia 19 de maio. A expectativa é que cerca de 7,5 milhões de estudantes se inscrevam no exame. As inscrições devem ser feitas pela internet, na página do Enem. As provas serão aplicadas em dois domingo consecutivos, nos dias 5 e 12 de novembro.

Para concluir a inscrição, o candidato deve pagar a taxa do exame que, este ano, é R$ 82. O prazo para que isso seja feito vai até o dia 24 deste mês.

Pelas regras do edital, estão isentos da taxa os estudantes de escolas públicas que concluirão o ensino médio este ano, os participantes de baixa renda que integram o CadÚnico e os que se enquadram na Lei 12.799/2013 que, entre outros critérios, isenta de pagamento aqueles com renda igual ou inferior a um salário mínimo e meio, ou seja, R$ 1.405,50.

O Inep aumentou para 2 minutos e 30 segundos o tempo de atividade de cada tela do sistema. Até ontem, a página poderia ficar inativa por até 2 minutos. Se depois desse período não houvesse qualquer ação, o sistema avisava o participante de que se tornaria inativo e o aluno tinha que retomar o processo de inscrição do início.

Para que não tenham o processo interrompido por demora, os estudantes devem iniciar as inscrições com os dados e documentos necessários em mãos. O Inep também aconselha que os participantes confiram os dados com atenção antes de finalizar a inscrição. Ao final de cada tela é gerado um espelho para conferência de dados.

O resultado das provas poderá ser usado em processos seletivos para vagas no ensino público superior, pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), para bolsas de estudo em instituições privadas, pelo Programa Universidade para Todos (ProUni), e para obter financiamento pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Caso haja algum problema na hora da inscrição, os candidatos podem ligar para o Inep pelo telefone 0800 616161. O atendimento é das 8h às 20h, no horário de Brasília.

[T] Mariana Tokarnia/Agência Brasil

Inscrições para o Enem começam hoje; veja o que os candidatos devem saber

estudantes-(Arquivo_Agência-Brasil)

Começam hoje (8), a partir das 10h, as inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). As inscrições devem ser feitas pela internet, no site do Enem. O prazo de inscrição termina às 23h59 do dia 19 de maio. A taxa do exame este ano é R$ 82. As provas serão aplicadas em dois domingos consecutivos, nos dias 5 e 12 de novembro.

Na hora da inscrição, os candidatos devem informar telefones fixo ou celular, além de e-mails, para que o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) possa entrar em contato com o participante. Os dados devem estar atualizados.

O estudante também terá que criar uma senha de, no mínimo, seis e, no máximo, dez caracteres. Essa senha deve ser guardada, pois o candidato precisará dela até o ano que vem seja para conferir o resultado do exame ou para participar de processos seletivos que utilizam as notas das provas, como o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e o Programa Universidade para Todos (ProUni).

“O processo de recuperação de senha foi alterado este ano, para garantir maior segurança aos participantes. É importante que os candidatos anotem a senha, pois vão usá-la em vários momentos”, diz a diretora de Gestão e Planejamento do Inep, Eunice Santos.

Informações – A inscrição começa com o fornecimento do CPF e da data de nascimento. O Inep cruzará as informações com o banco de dados da Receita Federal. O nome do participante, o nome da mãe e a data de nascimento serão preenchidos automaticamente e não podem ser alterados.

Segundo o Inep, caso as informações estejam incorretas no processo de inscrição, embora corretas na base da Receita Federal, o participante deve sinalizar o fato em um campo próprio e prosseguir com a inscrição. Se o participante souber que seus dados estão errados, inclusive na Receita Federal, deve procurar a Receita, solicitar a correção e também sinalizar o fato no campo próprio.

É também na inscrição que os candidatos escolhem a opção de língua estrangeira, inglês ou espanhol. Eles devem indicar a cidade onde querem fazer o exame, que não precisa ser o local onde o participante reside.

s candidatos poderão ainda solicitar atendimento especializado ou específico. Atualmente, o Inep disponibiliza guia-intérprete, tradutor-intérprete de Libras, leitura labial, prova ampliada, prova em braile, prova super ampliada, auxílio para leitura, auxílio para transcrição, entre outros mecanismos para promover a acessibilidade.

Nesta edição, um novo recurso vai auxiliar participantes com surdez e deficiência auditiva: a prova em vídeo Libras, oferecida em caráter experimental. Participantes com surdez e deficiência auditiva poderão selecionar apenas um tipo de recurso.

Os participantes transexuais e travestis devem fazer a inscrição com o nome civil. Só depois, entre 29 de maio e 4 de junho, poderão solicitar, pela Página do Participante, o uso do nome social.

Quando for finalizado o processo de preenchimento dos dados, será gerado um número de inscrição em uma página, com o resumo das informações fornecidas. Nessa seção também é indicada a situação da inscrição. Os candidatos devem conferir os dados. Até o término das inscrições, é possível atualizar dados de contato, mudar o município escolhido para a realização das provas e a opção de língua estrangeira, além de solicitar atendimento especializado e/ou específico. Terminado o prazo de inscrição não é possível fazer qualquer alteração.

Isenções – Três grupos terão direito à isenção do pagamento da taxa de R$ 82. Para os concluintes do ensino médio no ano letivo de 2017, matriculados na rede pública de ensino, a isenção é automática. Os membros de família de baixa renda que declarem estar em situação de vulnerabilidade socioeconômica, de acordo com o Decreto 6.135/2007, e que estejam inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), têm direito à isenção. Outro grupo beneficiado é o de membros de família com renda familiar per capita igual ou inferior a um salário mínimo e meio (R$ 1.405,50) e que cursaram todo o ensino médio na rede pública de ensino ou como bolsista integral em escola da rede privada, seguindo a Lei 12.799/2013.

A isenção deve ser solicitada na inscrição, por meio de Declaração de Carência Socioeconômica. Nesse momento, o próprio sistema vai cruzar os dados inseridos pelo participante, de renda e de escolaridade, entre outros. Se a solicitação não for aceita, o sistema vai gerar, automaticamente, a Guia de Recolhimento da União (GRU). “Os participantes que tentarem burlar os critérios de isenção, que oferecerem informações falsas, poderão ser eliminados a qualquer momento do Enem, inclusive quando estiverem participando de processos seletivos para o ensino superior”, diz Eunice.

O prazo para o pagamento da taxa de inscrição vai até 24 de maio, respeitando os horários de compensação bancária. O participante isento da taxa no Enem 2016 e que não compareceu à prova só terá direito à isenção no Enem 2017 se justificar o motivo da ausência no sistema de inscrição.

Enem – O resultado das provas poderá ser usado em processos seletivos para vagas no ensino público superior, pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), para bolsas de estudo em instituições privadas, pelo Programa Universidade para Todos (ProUni), e para obter financiamento do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

No primeiro domingo, dia 5 de novembro, os estudantes farão provas de ciências humanas, linguagens e redação. No segundo, no dia 12, as provas serão de matemática e ciências da natureza.

Caso haja algum problema na hora de inscrição, os candidatos podem acionar o Inep pelo telefone 0800 616161. O atendimento é das 8h às 20h, no horário de Brasília.

[T] Mariana Tokarnia/Agência Brasil

[F] Arquivo/Agência Brasil

Enem tem novas regras para pedidos de isenção de taxa

Enem-(Arquivo_Agência-Brasil)

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deste ano tem novidades para os candidatos. As regras para pedir a isenção do pagamento da taxa de inscrição mudaram, pois, a partir desta edição, é preciso comprovar a renda da família.

Para tanto, é necessário apresentar o Número de Identificação Social (NIS), que permite identificar aqueles que estão cadastrados em programas sociais. O objetivo é evitar fraudes e garantir o direito aos que realmente precisam.

“O que a gente deve combater, evidentemente, é a fraude, o uso indevido de uma gratuidade por parte de pessoas que, a rigor, têm renda elevada e que não deveriam utilizar esse mecanismo, destinado aos mais pobres do Brasil”, afirmou o ministro da Educação, Mendonça Filho.

Até o ano passado, os pedidos de gratuidade eram feitos unicamente por meio de uma declaração do candidato, informando que se enquadrava na faixa de baixa renda familiar.

Requisitos – A isenção da taxa está garantida aos concluintes do ensino médio em escolas públicas e também contemplados pela Lei nº 12.799/2013, que dispõe sobre esse benefício nos processos seletivos de ingresso em cursos das instituições federais de educação superior.

De acordo com o texto, podem solicitar isenção os concluintes de ensino médio em escola pública ou em escola privada com bolsa de estudos integral e que tenham renda igual ou inferior a um salário mínimo e meio por integrante da família.

A presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Maria Inês Fini, explicou que o candidato que solicitar a isenção, mas deixar de fazer a prova vai precisar justificar a ausência caso queira solicitar gratuidade na edição seguinte do exame. Será aceito atestado médico ou documento robusto que comprove a impossibilidade do comparecimento.

“Nós tivemos no ano passado uma massa enorme de alunos, mais de um milhão, que fizeram a inscrição, se beneficiaram da gratuidade e sequer consultaram no aplicativo o local de suas provas. Então, o Inep e o MEC imprimem a prova, contratam o transporte, alugam a sala, e simplesmente essas pessoas não vão, uma medida de irresponsabilidade com o gasto público”, afirmou Maria Inês Fini.

As inscrições para o Enem 2017 começam no dia 8 de maio e vão até o dia 24 do mesmo mês.

[T] Portal Brasil

[F] Arquivo_Agência Brasil