Educação

Crianças que lidam melhor com adversidade são menos vulneráveis, diz estudo

Sala-de-aula-(-Arquivo_Elza-Fiuza_Agência-Brasi)

Um estudo mostra que crianças que são mais resilientes, isto é, que são mais fortes diante das adversidades, são menos vulneráveis aos problemas ao redor e à violência. A pesquisa estuda 400 jovens de 12 a 18 anosna cidade de Delfinópolis (MG) e é realizada pelo neurologista Marco Antônio Arruda.

É avaliada no estudo a intervenção da violência nas funções executivas, que são as habilidades cognitivas necessárias para controlar e regular nossos pensamentos, emoções e ações. Os estudantes são avaliados por meio de atividades dentro da sala de aula, que estimam o  seu desempenho escolar ao longo dos próximos anos. A partir das contatações, serão feitas intervenções junto aos pais e professores de adolescentes com disfunções, para reabilitar essas funções e retomar sua resiliência.

No estudo de Delfinópolis, foram distribuídos questionários para as próprias crianças, além dos pais e educadores, com o objetivo de verificar a capacidade delas de enfrentar adversidades e não sofrer ruptura no seu desenvolvimento. São crianças muitas vezes de classes sociais desfavorecidas, que não vivem com os pais e, a despeito disso, têm alto desempenho escolar e saúde mental normal.

“Crianças de alto desempenho escolar são mais resilientes; portanto, menos vulneráveis do que crianças com baixo desempenho escolar. Existe uma correlação direta de resiliência com desempenho escolar com saúde mental, com função executiva. Está tudo intrincado”, analisou o neurologista. A meta é acompanhar essas crianças nos próximos cinco a seis anos para avaliar se a intervenção junto aos adultos, para reverter disfunções executivas, teve sucesso ou não.

Boas funções – Outro estudo coordenado por Marco Antônio Arruda revelou a importância da observação das funções executivas na infância. Ele revelou que crianças com boas funções executivas durante os primeiros anos da vida escolar têm menos probabilidade de apresentar problemas e dificuldades ao longo da vida. A pesquisa foi feita entre 2013 e 2015, com 4 mil crianças da faixa etária de 5 a 12 anos de todas as escolas públicas do município de São Sebastião do Paraíso (MG).

O estudo permite avaliar aspectos do desenvolvimento da criança a partir do início do ensino fundamental 1 (1º ao 5º ano) que “têm grande valor de predição se elas vão ter bom desempenho na vida escolar”, disse Arruda. Dificuldades que muitas vezes não chamam a atenção de pais e educadores podem ser identificadas nessa fase

“Crianças que têm dificuldades nessa etapa vão ter dificuldades até na vida adulta”, afirmou Arruda. A pesquisa abordou funções executivas simples, que vão desde trocar de roupa e tomar banho, até atividades mais complexas, como escrever um livro.

Foi observada a capacidade de a criança se organizar no tempo e no espaço para executar uma tarefa, de regular as emoções, inibir comportamentos, prestar atenção e perseverar diante das dificuldades. A partir de questionários distribuídos aos pais e professores das 4 mil crianças sobre o comportamento delas em casa e na escola, o neurologista pôde estimar que há de normal ou anormal em suas funções executivas.

A vantagem de identificar precocemente crianças que vão ter problemas de aprendizado mais adiante é poder agir de forma preventiva, afirmou o médico. Isso facilita o desenvolvimento de programas de saúde pública com o objetivo de reabilitar essas funções, com apoio da família e da escola.

Disfunções – O neurologista também destaca, com base em pesquisa anterior, a correlação entre funções executivas e condição econômica, saúde mental e desempenho escolar. Crianças com disfunções mais frequentemente se tornam adolescentes e adultos com baixo autocontrole e são mais suscetíveis ao uso de drogas, tabado e álcool, à vida sedentária e à obesidade, segundo estudo feito em 2011 com 6 mil crianças e jovens de 87 cidades brasileiras. Elas acabam chegando à vida adulta com maior prevalência de hipertensão, problemas cardiovasculares, disse Arruda.

Outro dado revela que crianças das classes D e E têm risco 2,4 vezes maior do que as das classes A e B (ou o equivalente a mais 140%) de ter piores funções executivas. “Esse baixo funcionamento executivo funciona como perpetuação da pobreza seja na família, na comunidade, no país”, comentou o médico.

O risco de piores funções executivas também está relacionado com o grau de instrução do chefe da família. Crianças cujo chefe da família era analfabeto tinham risco 4 vezes maior (300% a mais) de ter baixas funções executivas, se comparadas com as famílias com chefe de família alfabetizado. O mesmo ocorre quando o chefe da família tinha ensino fundamental 1, em comparação com o que completou o ensino fundamental 2 (5º ao 9º ano). Com ensino médio incompleto, o risco de baixas funções executivas é de 2,3 vezes maior do que com esse nível completo.

Existe também correlação entre função executiva e saúde mental, indicou Marco Antônio Arruda. Crianças com alterações de saúde mental têm risco 12 vezes maior de ter problemas de disfunções executivas. Entre os problemas mentais, o neurologista citou problemas emocionais, de humor, depressão, ansiedade, transtorno de déficit de atenção e hiperatividade. Os adultos que tiveram problemas de disfunção executiva na primeira infância tinham mais problemas de saúde mental do que os que apresentavam funções normais.

Há correlação ainda da função executiva com o desempenho escolar. As crianças cujos professores as consideraram com desempenho escolar abaixo da média apresentavam risco 6 vezes maior, ou 500% a mais, de ter disfunção executiva.

Importância do estudo – Na avaliação da psicóloga especialista em jovens e adolescentes Elisa Bichels, membro da Associação Brasileira de Neurologia e Psiquiatria Infantil e Profissões Afins seção Rio de Janeiro (Abenepi-RJ), é fundamental ensinar educação emocional para as crianças.  “Hoje a gente pode capacitá-los para uma qualidade de vida diferenciada. Hoje, cada vez mais a gente sabe que a educação emocional pode gerar uma revolução social”.

“Por isso, o estudo do [neurologista Marco Antonio] Arruda é tão importante, porque ele fala de prevenção, que é uma coisa que a gente não tem em saúde mental, principalmente na população brasileira. Em todo o mundo, se fala em prevenção em saúde mental há muitos anos. E no Brasil, não. Os estudos para crianças e adolescentes são muito novos”.

[T] Alana Gandra/Agência Brasil

[F]  Arquivo/Elza Fiuza/Agência Brasi

Copa do Brasil: Flamengo e Cruzeiro vencem e vão decidir o título

 

Flamengo-(Giilvan-de-Souza_Flamengo)

Flamengo e Cruzeiro vão decidir o título da Copa do Brasil 2017. Ontem (23), o Rubro-Negro avançou para a final ao vencer o clássico com o Botafogo por 1 a 0 no Rio de Janeiro. Pelo mesmo placar, em Belo Horizonte, a Raposa devolveu a derrota do jogo de ida e decidiu a vaga nos pênaltis com o Grêmio. Mais eficiente, o time mineiro superou os gaúchos por 3 a 2 e segue vivo na luta pelo pentacampeonato do torneio nacional.

No Maracanã, empurrado pela torcida, o Flamengo tentou tomar a iniciativa do jogo desde o início, mas foi o Botafogo que assustou logo aos três minutos. Na primeira trama ofensiva, o Alvinegro ficou muito perto de marcar, mas Guilherme cabeceou por cima do gol de Thiago. O Rubro-negro respondeu com dois chutes rasteiros de fora da área com Diego aos 10 e Guerrero aos 12 minutos. Gatito encaixou a primeira sem sustos e espalmou a segunda para escanteio.

Na volta do intevalo foi o Flamengo que quase abriu o placar nos minutos iniciais, mas o cabeceio de Arão raspou o pé da trave. Para furar a defesa bem postada do Botafogo, o Flamengo contou com jogada individual de Berrío, que se livrou da marcação e cruzou para Diego fazer 1 a 0. O gol marcado aos 25 minutos garantiu a classificação rubro-negra.

Cruzeiro-(Washington-Alves_Cruzeiro)Cruzeiro – No Mineirão, o duelo entre Cruzeiro e Grêmio começou movimentado com chances de gols para as duas equipes. Mesmo fora de casa, o Tricolor pressionou nos primeiros minutos e, aos quatro minutos, Fábio fez um milagre em chute de Lucas Barrios para salvar a Raposa. Com o passar do tempo, o time mineiro adiantou a marcação e chegou a levar perigo em dois lances de Thiago Neves, mas o placar permaneceu zerado.

Na etapa final, os mandantes alcançaram o gol logo aos sete minutos com Hudson de cabeça e colocou fogo na partida. o placar de 1 a 0 levou a decisão para o pênaltis. Abrindo as cobranças, Fernandinho e Rafael Sóbis converteram. Em seguida, Edílson carimbou a trave e Robinho parou nas luvas de Marcelo Ghroe. Na terceira rodada, Everton acertou o travessão, mas Ghroe brilhou em batida de Murilo e manteve o Grêmio vivo. Com frieza, Artur colocou os gaúchos na frete, mas Raniel deixou tudo igual, 2 a 2. Na quinta e decisiva cobrança, Luan parou em Fábio e Thiago Neves sacramentou a classificação mineira, 3 a 2.

[T] Assessoria/CBF

[F] Washington Alves/Cruzeiro e Gilvan de Souza/Flamengo

Facape realiza matrícula dos selecionados no Fies até dia 07

FIESOs alunos selecionados no FIES 2017.2 para cursos de Administração, Ciência da Computação, Ciências Contábeis, Comércio Exterior, Economia, Gestão de Tecnologia da Informação e Serviço Social da Facape, têm até o dia 07 de agosto para realizar a matrícula na instituição.

Os candidatos devem comparecer na Central de Atendimento ao Discente (CAD) com documento de identidade, comprovante de residência e comprovante de renda, de acordo com as especificações da Portaria Normativa Nº 10/2010 do MEC (link).

Esta etapa é necessária para a validação das informações cadastradas no SisFies. Após a matrícula, o estudante pode dar seguimento ao processo de contratação do financiamento estudantil de acordo com as datas e recomendações previstas pelo Ministério da Educação.

Para mais informações, os alunos podem acessar o portal do Fies (fiesselecaoaluno.mec.gov.br) ou entrar em contato com a Facape pelo telefone (87) 3866.3271.

Mais de 70% dos alunos do ensino médio usam celular nas atividades escolares

Educação-(Marcello-Casal-Jr_Arquivo_Agência-Brasil)

Uma pesquisa feita pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br) revelou que 52% dos alunos de escolas com turmas de 5º e do 9º anos do ensino fundamental e do 2º ano do ensino médio, localizadas em áreas urbanas, usaram telefones celulares em atividades escolares no ano passado. Entre os estudantes do ensino médio, o percentual atingiu 74%. Segundo a pesquisa TIC (Tecnologias da Informação e Comunicação) Educação 20016, 95% das escolas públicas têm ao menos um tipo de computador conectado à Internet. Entretanto, 45% dessas unidades ainda não ultrapassaram 4Mbps de velocidade de conexão à Internet e 33% têm velocidade de até 2Mbps.

A pesquisa, feita por meio do Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br), do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br) mostrou também que os laboratórios de informática estão presentes em 81% das escolas públicas, mas, em apenas 59%, esse espaço encontrava-se em uso em 2016, segundo os diretores. Além disso, somente 31% dos professores de escolas públicas afirmaram usar computadores no laboratório para desenvolvimento de atividades com os alunos.

“Apesar de sermos um dos primeiros países na América Latina a ter uma política de TIC na educação, a plena adoção de computadores e da internet nas rotinas de ensino e aprendizagem ainda é limitada, seja por deficiências na infraestrutura de TIC, seja por limitações na capacitação do professor”, disse o gerente do Cetic.br, Alexandre Barbosa.

Os dados mostram também que 91% dos professores acessaram a internet pelo celular para uso pessoal (no levantamento anterior, em 2011, eram 15%) e 49% dos professores usuários da rede declararam usar o telefone móvel em atividades com os alunos, um crescimento de 10 pontos percentuais em relação ao ano anterior (39%). Entre os estudantes 31% disseram entrar na Internet pelo telefone celular na escola, sendo 30% entre os alunos da rede pública e 36% nas instituições privadas. O baixo uso está ligado ao fato de 92% das escolas terem rede WiFi, mas 61% não permitirem acesso aos alunos.

Quanto ao computador, 40% dos professores da rede pública disseram usar a ferramenta em sala de aula e 26% deles informaram que se conectam à internet para as atividades. Em escolas particulares, os percentuais são de 58% e 54%. “Apesar dos avanços registrados na conexão à Internet que chega às escolas, ainda existem muitos espaços educativos em que não há acesso ou esse acesso é limitado. É fundamental, portanto, a ampliação do uso da Internet nos espaços pedagógicos mais utilizados por professores e alunos, como as salas de aula, bibliotecas e salas de estudo”, disse Barbosa.

Segundo o estudo, 94% dos professores disseram que o uso da informática permitiu o acesso a materiais didáticos mais diversificados ou de melhor qualidade. Além disso, grande parte dos docentes concordaram que a adoção de novos métodos de ensino (85 %) e o cumprimento de tarefas administrativas com maior facilidade (82 %) são resultado do uso das TICs. Os diretores (36%) também disseram que o desenvolvimento de novas práticas de ensino baseadas no uso de computador e internet é a ação prioritária para a integração das TICs na escola, opinião de 35% dos coordenadores pedagógicos entrevistados.

A pesquisa foi foi feita entre os meses de agosto e dezembro do ano passado em 1.106 escolas públicas e privadas, com turmas do 5º ou 9º ano do ensino fundamental e/ou 2º ano do ensino médio localizadas em áreas urbanas. Foram entrevistados 935 diretores, 922 coordenadores pedagógicos, 1.854 professores de língua portuguesa e matemática ou multidisciplinares e 11.069 alunos de 5º e 9° ano do ensino fundamental e 2° ano do ensino médio.

[T] Flávia Albuquerque/Agência Brasil

[F] Marcello Casal Jr/Arquivo/Agência-Brasil

Secretaria da Educação realiza encontro com gestores de 135 escolas em Juazeiro

Diretores-de-escolas-estaduais-participaram-do-Encontro-“Diálogo-com-Gestores,-em-Juazeiro---Foto-Suâmi-Dias-(6)

Cerca de 200 gestores, de 135 escolas estaduais, participam, nestas quinta-feira (3) e sexta-feira (4), da 5ª edição do “Diálogo com Gestores”, no auditório do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA), em Juazeiro. A atividade conta com as presenças do secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro, e de técnicos do órgão central, além de gestores dos Núcleos Territoriais de Educação de Juazeiro (NTE 10), Irecê (NTE 01), Jacobina (16) e Senhor do Bonfim (25). Estudantes também participaram da abertura com apresentações de dança e de fanfarras.

Na atividade são abordados temas de interesse das escolas, na perspectiva de desburocratizar procedimentos e processos e otimizar a gestão escolar. Para Pinheiro, os diálogos também focam no eixo pedagógico aliado à gestão das escolas, como forma de apresentar uma nova estrutura educacional. “Para realizarmos uma mudança realmente efetiva no eixo pedagógico das escolas é necessário este trabalho de ouvir quem está na ponta. Não dá para simplesmente ficar passando dever de casa para os gestores, temos que nos aproximar dos NTE e das escolas para ouvi-los e saber do que realmente necessitam”, enfatizou.

Segundo o secretário, as ações têm que ser efetivas “porque muitos gestores da Secretaria são passageiros, mas é o professor que fica, no mínimo de 25 anos na Educação, e passa por todas as dificuldades de gerir e atuar em uma escola. Então, não há ninguém mais apropriado para dizer o que precisamos mudar nos aspectos de gestão e da pedagogia”, ressaltou.

A diretora Josineide Paes, do Colégio Estadual Francisca Rodrigues da Silva, no município de Campo Alegre de Lourdes (NTE 10), fala sobre a iniciativa. “Por sermos de uma cidade pequena e distante, às vezes, temos dificuldade de ter um maior contato com a equipe pessoalmente. Por isso, este trabalho é muito importante para os diretores poderem conversar e tirar dúvidas, para buscar melhorar a gestão da escola em todos os sentidos”, ressalta.

Também muito entusiasmado pelo encontro, o diretor Manoel Augusto, do Colégio Estadual Idalina da Silva Dourado, do município de João Dourado (NTE 01), destaca que “é fundamental ver uma atividade que valorize a gestão escolar, pois nos dá um suporte maior para exercermos nosso trabalho da melhor forma. Este encontro ainda possibilita que tenhamos contato com professores de regiões e realidades diferentes servindo como um grande intercâmbio educacional”, afirma.

Além de Juazeiro, o “Diálogo com Gestores” já aconteceu em Salvador, com gestores da capital e da Região Metropolitana, em Alagoinhas, com gestores de escolas os núcleos de Alagoinhas (NTE 18), Ribeira do Pombal (NTE 17) e de Feira de Santana (NTE 19), em Barreiras (NTE 11), incluindo gestores de Bom Jesus da Lapa (NTE 02) e Santa Maria da Vitória (NTE 23), e em Itabuna, com gestores das escolas dos núcleos de Itabuna (NTE 05), Teixeira de Freitas (NTE 7) e Eunápolis (NTE 27). A próxima edição está programada para os dias 10 e 11 de agosto, em Feira de Santana (NTE 19), envolvendo ainda gestores dos núcleos de Serrinha (NTE 04) e Ipirá (NTE 15).

[F] Suami Dias

ProUni abre inscrições para 77 mil vagas remanescentes

RESULTADO-PROUNI

As inscrições para vagas remanescentes do Programa Universidade para Todos (ProUni) começam hoje (31). São 77 mil bolsas remanescentes das 147,4 mil ofertadas na chamada regular referente ao segundo semestre deste ano.

Para os candidatos que ainda não estiverem matriculados, as inscrições vão até o dia 25 de agosto. Para os que já estão matriculados, o prazo final é 30 de outubro. As inscrições podem ser feitas pelo site.

Podem se inscrever para as vagas remanescentes do ProUni aqueles que participaram do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir da edição de 2010 e obtiveram nota média igual ou superior a 450 pontos e superior a 0 na redação. O ProUni oferece bolsas de estudo integrais e parciais (50%) em faculdades privadas, em cursos de graduação e sequenciais de formação específica.

Para concorrer a bolsa integral, o candidato deve comprovar renda familiar bruta mensal de até um salário mínimo e meio por pessoa. Para a bolsa parcial, a renda familiar bruta mensal deve ser de até três salários mínimos por pessoa.

[T] Sabrina Craide/Agência Brasil

Estado disponibiliza mais de 5 mil conteúdos via web para auxiliar na preparação para o Enem

Os estudantes da rede estadual têm mais uma ferramenta de auxílio na preparação para as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que acontecem nos dias 5 e 12 de novembro. Além das aulas e projetos realizados nas unidades escolares focados na avaliação, o aluno tem à sua disposição uma série de conteúdos digitais educacionais abrigados no Ambiente Educacional Web, no Portal da Educação, da Secretaria da Educação do Estado. São mais de 5 mil conteúdos, entre vídeos, imagens, áudios, textos, planilhas e sequências didáticas, de diversos assuntos, que podem ser utilizados de forma gratuita por estudantes e professores.

Para os interessados, a plataforma trata-se de um ambiente pedagógico multidisciplinar que reúne, além dos conteúdos digitais, ambientes de apoio com jogos, plataformas e softwares educacionais, blog do Professor Web, assim como programas desenvolvidos pela TV Anísio Teixeira. Os estudantes também podem acessar as vídeo-aulas do programa do Ensino Médio com Intermediação Tecnológica (EMITec), que abordam temas diferentes de diversas disciplinas e que dialogam com os assuntos das avaliações. O EMITec conta com aulas produzidas diariamente e transmitidas via internet, em tempo real, para alunos de áreas remotas da Bahia.

Segundo o coordenador da Rede Anísio Teixeira, que gerencia o Ambiente Educacional Web, Yuri Wanderley, o espaço possibilita que, por meio de filtros, o estudante encontre com facilidade os assuntos que o interessa. “Aquele que acessar o ambiente vai poder encontrar os conteúdos digitais por disciplinas, temas transversais ou tipos de conteúdo, o que facilita no momento de procurar temas ligados ao Enem”, explicou. Yuri ainda destaca que pelo Ambiente Educacional o aluno pode encontrar outras plataformas. “Qualquer portal ou site de qualidade que seja gratuito é disponibilizado o link para que o estudante também possa ter outras opções para acompanhar nos estudos”, afirma.

Para o professor e produtor de conteúdo, Ródson Souza, o espaço tem um grande diferencial para o estudante. “O aluno pode encontrar o mesmo assunto apresentado de diversas linguagens e isso é muito importante porque ele pode buscar aquele que melhor se adapta ao seu aprendizado. Além ainda, de ser uma boa fonte de recursos para os próprios professores trabalharem em sala de aula”, destaca.

Bahia convoca 300 professores aprovados em seleção Reda

Educação-(Ascom_Secretaria-da-Educação-da-Bahia-)

A Secretaria da Educação do Estado da Bahia divulgou o resultado final do processo seletivo para a contratação de professores da Educação Básica e Educação Básica no Campo pelo Regime Especial de Direito Administrativo (Reda). A seleção faz parte do Edital SEC/Sudepe nº 005/2017 de 23/02/2017. Ao total são 300 candidatos convocados em caráter de emergência.

A lista foi publicada na edição de sábado (29) do Diário Oficial do Estado e está disponível no Portal da Educação. Os candidatos têm o prazo de 10 dias úteis, a partir da data de divulgação, para comparecer no horário das 8h30 às 12h e das 14h às 17h30, nos seguintes locais – Secretaria da Educação do Estado, situada na Avenida Luiz Viana Filho nº 550, 5ª avenida/Centro Administrativo da Bahia (CAB), 1° andar, sala 138, para os aprovados em Salvador.  Os aprovados para o interior do estado devem comparecer nas sedes dos Núcleos Territoriais de Educação (NTEs) aos quais pertencem os municípios para os quais foram aprovados.

[F] Ascom/Secretaria da Educação do Estado da Bahia

IF Sertão-PE abre inscrições para cursos de Educação de Jovens e Adultos 

IF sertão (1)

Os campi Petrolina, Ouricuri e Salgueiro do IF Sertão-PE abriram, nesta segunda-feira (24), as inscrições do processo seletivo para ingresso no segundo semestre deste ano dos cursos de Educação de Jovens e Adultos (PROEJA), no período noturno. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas até o dia 7 de agosto, via internet (clique aqui), ou na sala de controle acadêmico dos campi, onde será disponibilizado, de segunda à sexta-feira, um computador com acesso à internet das 8h às 12h e 13h às 18h, no campus Petrolina, das 8h às 12h e 13h às 17h, no campus Salgueiro, e das 8h às 12h e 13h30 às 17h30, no campus Ouricuri.

Ao todo, o campus Petrolina está ofertando 35 vagas para o curso de Edificações, 35 para Eletrotécnica e 25 para o curso de Informática, Já os campi Salgueiro e Ouricuri abriram 35 vagas para o curso de Edificações. Para se inscrever é preciso ter concluído o 9º ano (antiga 8ª série) do Ensino Fundamental ou a 4ª fase da Educação de Jovens e Adultos, possuir Cadastro de Pessoa Física (CPF) ou protocolo provisório com o número do CPF, documentação de identificação com foto: Registro Geral (RG) ou Carteira de Trabalho ou Carteira Nacional de Habilitação (CNH), Passaporte ou Carteira Profissional e e-mail.

Para efetivar a inscrição, o candidato deverá preencher todos os dados solicitados no formulário para a inscrição, obedecendo aos seguintes passos: Escolher o campus; Preencher o CPF; Preencher os dados pessoais e endereço; Escolher o grupo de concorrência; Escolher o curso; Verificar se todas as informações incluídas na inscrição estão corretas; e confirmar a inscrição.

O processo seletivo será realizado em duas fases: Palestra informativa, que é obrigatória e eliminatória, com o objetivo de esclarecer e orientar os candidatos sobre os cursos Proeja; e avaliação do histórico escolar dos anos finais do Ensino Fundamental (6º ao 9º anos ou 5ª a 8ª séries ou ciclos/fases equivalentes), usando como parâmetro para avaliação a média geral das disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática. A previsão é que o resultado preliminar seja divulgado no dia 25 de agosto.

 

Inscrições para o Fies começam na terça-feira

Sala-de-aula-(Arquivo_Agência-Brasil)A lista de instituições e os cursos ofertados por meio do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) poderá ser consultada a partir de hoje (24), na página eletrônica do Fies Seleção. As inscrições para o segundo semestre de 2017 começam nesta terça-feira (25) e vão até sexta-feira (28) .

No total, 75 mil novas vagas serão oferecidas aos estudantes que procuram financiamento para cursar o ensino superior em instituições de ensino privadas. A relação dos candidatos pré-selecionados será divulgada no dia 31, quando também será aberta a lista de espera.

Apesar das mudanças anunciadas no início do mês no Fies para 2018, neste semestre continuam valendo as regras atuais. Poderão se inscrever os estudantes que tenham participado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) com média das notas igual ou superior a 450 pontos e nota na redação superior a zero. O candidato também precisa ter renda familiar mensal bruta per capita de até três salários mínimos.

Os estudantes pré-selecionados deverão concluir a inscrição pelo Sistema Informatizado do Fies (SisFies), entre 1º de agosto e 8 de setembro.

A partir de 2018, o Novo Fundo de Financiamento Estudantil será dividido em três modalidades. No total, o programa vai garantir 310 mil vagas, sendo que 100 mil serão ofertadas para estudantes com renda familiar per capita de até três salários mínimos a juro zero, incidindo a correção monetária.

[T] Sabrina Craide/Agência Brasil

[F] Arquivo/Agência Brasil