Geral

Mercado financeiro espera que inflação feche o ano em 4,04%

Mercado-(Tânia-Rêgo_Agência-Brasil)

O mercado financeiro espera que a inflação, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), fique em 4,04% este ano. Essa é a sétima redução seguida na projeção, de acordo com pesquisa semanal – Boletim Focus – do Banco Central (BC) feita junto a instituições financeiras e divulgada às segundas-feiras, em Brasília. A estimativa da semana passada era 4,06%.

Com a inflação em queda e a economia em recuperação, a expectativa para a taxa básica de juros, a Selic, ao final de 2017, é 8,5% ao ano. Essa também é a projeção para o final de 2018 (8,5% ao ano). Atualmente, a Selic está em 11,25% ao ano.

Reflexos nos preços – A Selic é um dos instrumentos usados para influenciar a atividade econômica e a inflação. Quando o Copom aumenta a Selic, a meta é conter a demanda aquecida e isso gera reflexos nos preços, porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança. Já quando o Copom diminui os juros básicos, a tendência é que o crédito fique mais barato, com incentivo à produção e ao consumo, reduzindo o controle sobre a inflação.

A projeção de instituições financeiras para o crescimento da economia (Produto Interno Bruto – PIB – a soma de todas as riquezas produzidas pelo país) foi ajustada de 0,40% para 0,43%, em 2017. Para o próximo ano, a projeção segue em 2,5% ao ano.

[T] Kelly Oliveira/Agência Brasil

[F] Tânia Rêgo/Agência Brasil

Juazeiro realiza Fórum da Rede Socioassistencial

Fórum-Rede-SocioassistencialFoi realizado na manhã de ontem (19), em Juazeiro o 1º. Fórum da Rede Socioassistencial de Juazeiro. O encontro aconteceu na sede do Naenda, no bairro Quidé e contou com representantes de associações de bairros, escolas e clubes de mães participaram do evento.

A abertura do Fórum contou com apresentação do coral formado por crianças atendidas pelos Serviços de Convivência e Fortalecimento de Vínculos do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) do bairro Quidé. A coordenadora da unidade falou sobre a finalidade do evento. “Nosso objetivo é apresentar para a Rede os serviços oferecidos pelos CRAS, já que muitas pessoas ainda os desconhecem e têm dúvidas a respeito de sua atuação na comunidade. Esse é um momento de esclarecimento”, afirmou a coordenadora do CRAS Quidé, Liane Cavalcante.

Ao longo do Fórum, todas as entidades participantes se apresentaram e indicaram de que forma podem contribuir para o enriquecimento da Rede Socioassistencial do município. Ao final do evento, foi elaborado um relatório apresentando melhorias a serem feitas na área e um fluxo de atividades a serem realizadas.

O Fórum foi realizado pela Secretaria de Desenvolvimento Social, Mulher e Diversidade. A superintendente de Gestão do SUAS, Francisca Bandeira representou a secretária, Cida Gama.

Reunião da ANA sinaliza nova redução da vazão do São Francisco

A Agência Nacional de Águas (ANA) voltou a discutir segunda (17), em Brasília (DF), as condições hidrológicas da bacia do rio São Francisco. Os técnicos do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) confirmaram o quadro desfavorável. Com isso, a previsão é de que a vazão do chamado rio da integração nacional seja reduzida no início de maio do nível atual, de 700 metros cúbicos por segundo (m³/s), para 650 m³/s e, se não houver mudança nesse quadro, uma nova redução já está prevista para 600 m³/s.

O motivo está nas previsões que continuam indicando que, em 2017, a situação poderá se agravar ainda mais na calha do rio, deixando os reservatórios num quadro ainda mais crítico. O setor elétrico trabalha com três cenários: o mais crítico indicaria a possibilidade de captação de água do volume morto em Sobradinho a partir de agosto. Em cenário mediano, essa prática começaria em setembro e, por fim, o menos crítico, a partir de outubro.

Durante a reunião, transmitida por videoconferência para os estados da bacia, o superintendente da ANA, Joaquim Gondim, informou que foram publicadas portarias no Diário Oficial da União (DOU), através das quais o governo federal libera recursos para investimentos em ações voltadas para o abastecimento de água na região do Baixo São Francisco, atingida pela defluência restritiva. Foram destinados R$ 3,7 milhões para investimentos em Alagoas e mais R$ 1,5 milhão para Sergipe, totalizando R$ 5,2 milhões.

O dinheiro será investido em implantação de cinco adutoras: a adequação de sistemas de captação de Anivaldo-Miranda-por-Thiago-Sampaio1água em reservatórios, com a aquisição de flutuantes e motobombas; e custeio da operação Carro-Pipa estadual.

O presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF), Anivaldo Miranda, acompanhou a reunião por videoconferência, no escritório do colegiado, em Maceió. O próximo encontro para avaliar a situação hidrológica da bacia do São Francisco deverá ser promovida pela ANA na segunda-feira da próxima semana, dia 24. As informações são do CBHSF.

[F] Thiago Sampaio/CBHSF e Arquivo Gazzeta

Veículos com final de placa 1 e 2 tem até maio para circular com CRLV 2016

Carro

O prazo limite para circular com o Certificado de Registro e Licenciamento Veicular (CRLV) 2016, dos veículos com placa terminada em 1 e 2 é até o final do mês de maio. O proprietário precisa ficar atento, pois o CRLV 2017 só é emitido depois que é quitado todas as taxas que compõem o Licenciamento – IPVA, taxas (bombeiros, licenciamento), possíveis multas de trânsito vencidas e seguro obrigatório, DPVAT.

A entrega do CRLV é feita via Correios, para quem optou por pagar a taxa de postagem de documentos, no valor de R$ 16,87 e presencial. Para quem optou por não pagar a taxa de postagem de documentos,  depois de quitar as demais taxas que compõem o Licenciamento, é preciso agendar atendimento para emissão do CRLV 2017 no site www.detran.pe.gov.br, onde é possível escolher o ponto de atendimento do DETRAN para receber documento.

É possível ao cidadão que optou por pagar a taxa de postagem, rastrear o envio do CRLV 2017, depois de sua devida emissão, por meio do site do DETRAN. Para isso, digite a placa do veículo na seção “Consultar Placa”, localizada na parte superior esquerda da página principal do site. Depois disso, o cidadão clica no botão “Detalhamento de débito” e lá na opção de rastreamento do CRLV. Só o proprietário registrado ou seu procurador legal estão habilitados a receber o CRLV do veículo.Quem estiver circulando com o CRLV 2016 fora do prazo estabelecido acima estará sob pena de ter o veículo retido e removido para o depósito do Órgão de trânsito até a apresentação do CRLV 2017, e pagamento de multa no valor de R$ 293,47 (conforme previsto no artigo 230, Inciso V do Código de Trânsito Brasileiro), além das taxas para a liberação. O condutor acumulará ainda sete pontos na carteira.

Confira a tabela:

Tabela

Número de acessos em 4G cresceu 120% no último ano

celular-(Foto-arquivo-Agência-Brasil)

O número de acessos em banda larga 4G cresceu 120% entre fevereiro de 2016 e fevereiro deste ano, com 37 milhões de novas conexões no período. Segundo dados divulgados hoje (10) pela Associação Brasileira de Telecomunicações (Telebrasil), o Brasil tem atualmente 67 milhões de acessos em 4G.

O número de municípios com cobertura 4G no Brasil cresceu 254% em relação ao de fevereiro do ano passado. Segundo a Telebrasil, as redes de quarta geração estão instaladas em 1.691 municípios e já alcançam cidades onde moram 74% dos brasileiros. Já as redes de 3G estão instaladas em 4.994 municípios, que concentram 98% da população.

No total, o Brasil registrou em fevereiro deste ano 223,3 milhões de acessos à internet, incluindo banda larga fixa e móvel. Destes, 26,9 milhões são em banda larga fixa e 196,4 milhões, em banda larga móvel, considerando 3G e 4G.

[T] Sabrina Craide/Agência Brasil

[F] Arquivo/Agência Brasil

Caixa abre mais cedo até quarta-feira para saque de contas inativas do FGTS

Caixa-(Marcelo-Camargo_Ag.Brasil)

De hoje (10) a quarta-feira (12), todas as agências da Caixa abrirão duas horas mais cedo para o atendimento de trabalhadores que precisam sacar ou tirar dúvidas sobre as contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

As unidades que normalmente começam a funcionar para o público às 11h vão operar a partir das 9h. As que abrem às 10h, atenderão a partir das 8h. As que normalmente começam as atividades às 9h, vão funcionar a partir das 8h, com fechamento uma hora mais tarde.

A orientação do banco é de que o trabalhador, ao procurar a agência, leve a Carteira de Trabalho e o termo de rescisão do contrato. Os que vão sacar no autoatendimento devem prestar atenção à mensagem que aparece no terminal, para o caso de ter mais de uma conta inativa.

Em todo o país, de acordo com a Caixa, são 3.412 agências com horário especial nestes primeiros dias da segunda etapa de pagamento. Não terão horários especiais os 837 postos de atendimento que ficam no interior de repartições públicas e as oito unidades móveis (caminhões), por não serem caracterizados como agência.

Desde sábado (8), 7,7 milhões de brasileiros nascidos em março, abril e maio podem sacar os recursos das contas inativas do FGTS. O valor total disponível para essa segunda fase chega a R$ 11,2 bilhões e equivale a 26% do total disponível. Esses trabalhadores têm até 31 de julho para fazer o saque, caso não recebam automaticamente em conta.

A Caixa lembra que apenas o trabalhador que pediu demissão ou foi demitido por justa causa até o dia 31 de dezembro de 2015 tem contas inativas aptas a serem sacadas.

[T] Agência Brasil

[T] Marcelo Camargo/Agência Brasil

Ibametro fiscaliza produtos consumidos no período da Páscoa

Ibametro

O Instituto Baiano de Metrologia e Qualidade (Ibametro), órgão delegado do Inmetro na Bahia e autarquia da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), realiza no período de 04 a 13 de abril a Operação Páscoa. O alvo são os produtos que compõem o cardápio da Semana Santa, tais como ovos de chocolate e pescados. O objetivo é verificar se eles estão sendo comercializados com a pesagem correta. O conteúdo do produto deve pesar exatamente o que está informado na embalagem, evitando prejuízos ao consumidor.

Durante a fiscalização, técnicos do órgão visitam estabelecimentos comerciais, como supermercados, mercados de bairro e padarias, para coletar os itens, incluindo ainda bombons e colombas pascais, com a finalidade de análise em laboratório do órgão, na Pituba.

O diretor-geral do Ibametro, Randerson Leal, alerta a população sobre os pescados, um item que apresentou o alto índice de reprovação de 60% na operação de 2016. “Todas as empresas foram autuadas. As multas para esse tipo de infração variam conforme o porte do estabelecimento e outros fatores, podendo chegar a um milhão e meio”, informa.

A coordenadora de fiscalização do setor de pré-medidos, Cíntia Lé, explica que a verificação de pescados congelados é feita utilizando uma técnica de desglaciamento do peixe. “Algumas pessoas pensam que, para verificar os pescados, basta descongelar o peixe, pondo-o no micro-ondas, mas na verdade esse exame laboratorial exige procedimentos específicos”, afirma.

Brinquedos podem conter riscos – Com relação aos ovos da páscoa, a fiscalização é redobrada. Além de verificar o peso do produto, os técnicos checam se àqueles que trazem brinquedos de brinde ostentam, na embalagem, a seguinte frase “Atenção: contém brinquedo certificado no âmbito do SABC”. SABC é o Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade. Deve-se ainda adicionar uma frase que contemple, conforme o caso, a restrição de faixa etária do brinquedo ou uma frase que explique que o brinquedo não possui restrição de faixa etária.

A certificação atesta que os brinquedos passaram por inspeção do Inmetro quanto às suas características construtivas (partes cortantes e pontas perfurantes), o nível de inflamabilidade, o índice de toxicidade do material e das tintas usadas na fabricação dos produtos. O objetivo é coibir a venda de itens irregulares, e até mesmo perigosos para as crianças.

Os estabelecimentos em que forem encontradas irregularidades, bem como os fabricantes dos produtos, terão até dez dias para apresentar defesa ao Ibametro. Os consumidores podem apresentar denúncias por meio da Ouvidoria do Ibametro pelo telefone 0800-071-1888.

 

IPC-S sobe em seis capitais entre fevereiro e março

comercio-foto-arquivo-ebc

A inflação, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S), aumentou em seis das sete capitais pesquisadas pela Fundação Getulio Vargas (FGV), entre fevereiro e março. A maior alta foi observada no Rio de Janeiro: 0,48 ponto percentual, ao crescer de 0,27% em fevereiro para 0,75% em março.

Outras cinco capitais com alta na taxa foram Recife (0,35 ponto percentual, indo de 0,19% para 0,54%), Belo Horizonte (0,27 ponto percentual, ao passar de 0,22% para 0,49%), Brasília (0,22 ponto percentual, ao passar de 0,16% para 0,38%), São Paulo (0,09 ponto percentual, de 0,22% para 0,31%) e Porto Alegre (0,07 ponto percentual, de 0,45% para 0,52%).

A única capital com queda na taxa entre fevereiro e março foi Salvador, onde a inflação recuou 0,31 ponto percentual, caindo de 0,64% para 0,33%.

[T] Agência Brasil

[F] Arquivo/EBC

Lei cria política de controle de natalidade de cães e gatos

Foi sancionada com vetos e publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira (31) a Lei 13.426/2017, que cria uma política de controle de natalidade de cães e gatos. A norma entra em vigor já nesta sexta-feira. A nova lei tem origem no PLC 4/2005, aprovado no Senado em agosto de 2010 e na Câmara dos Deputados no último dia 7.

Segundo o texto, o controle de natalidade de cães e gatos em todo o território nacional será por esterilização permanente por cirurgia, ou outro procedimento que garanta eficiência, segurança e bem-estar ao animal.

O programa levará em conta o estudo das localidades com superpopulação ou quadro epidemiológico, além da quantidade de animais a serem esterilizados, por localidade. Terão prioridade também animais situados ou pertencentes a comunidades de baixa renda.

Haverá campanhas educativas nos meios de comunicação, para conscientizar o público sobre a posse responsável de animais domésticos.

Vetos – Foi vetado o estabelecimento de prazo para a adaptação às novas regras por municípios que não possuem unidades de controle de zoonoses. Na justificativa do veto, o presidente Michel Temer alegou que a obrigação viola a autoridade municipal, sem contar que o dispositivo provocaria insegurança jurídica.

Também foi vetado o trecho que estabelece que as despesas com o programa virão da seguridade social da União, mediante contrapartida dos municípios de pelo menos 10% dos recursos. Na justificativa para o veto, consta que essa regra atrela recursos da seguridade social a programa não vinculado diretamente à saúde. A estimativa do impacto fiscal é de R$ 23,4 bilhões, o que comprometeria o equilíbrio financeiro e entraria em conflito com a Lei de Responsabilidade Fiscal e com a Lei de Diretrizes Orçamentárias para 2017.

[T] [F] Agência Senado

Consumidores de energia elétrica terão desconto na tarifa em abril

Conta-de-luz-(Arquivo_Agência-Brasil)

Em abril, os consumidores de energia elétrica terão um desconto na tarifa, por causa da devolução dos valores cobrados a mais no ano passado. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou ontem (28) o processo extraordinário de ajuste nas tarifas de 90 distribuidoras do país. Os percentuais de redução na tarifa que será aplicada em abril variam de 0,95% a 19,47%.

Vai haver devolução porque o custo da energia proveniente da termelétrica de Angra 3 foi incluído nas tarifas do ano passado, mas a energia não chegou a ser usada porque a usina não entrou em operação. O valor total a ser devolvido será de R$ 900 milhões.

Anteriormente, a Aneel havia dito que o valor da devolução poderia chegar a R$ 1,8 bilhão, mas o cálculo foi reduzido porque nem todas as distribuidoras haviam cobrado os valores a mais em 2016, já que o montante foi incluído no processo de reajuste de cada concessionária, de acordo com o seu aniversário tarifário.

Como será a devolução – O procedimento de devolução dos recursos terá duas etapas. Na primeira, durante o mês de abril, a tarifa será reduzida para reverter os valores de Angra 3 incluídos desde o processo tarifário anterior e, ao mesmo tempo, deixará de considerar o custo futuro do Encargo de Energia de Reserva (EER) desta usina.

Na segunda etapa, que começa em 1º de maio e permanece até o próximo processo tarifário de cada distribuidora, a tarifa apenas deixará de incluir o EER de Angra 3.

A Aneel também determinou que as distribuidoras incluam um texto padronizado nas faturas de abril e maio de 2017 para informar os consumidores sobre o processo de ajuste. As concessionárias também devem usar outros meios de comunicação para divulgar o movimento tarifário.

Confira qual será a redução de cada distribuidora no mês de abril:
AES SUL -13,76%

AME -5,05%

AMPLA -13,36%

BANDEIRANTE -6,95%

BRAGANTINA -12,69%

CAIUA -14,49%

CEA -5,03%

CEAL -7,66%

CEB-DIS -5,92%

CEDRAP -1,38%

CEDRI -2,67%

CEEE-D -5,96%

CEJAMA -3,72%

CELESC-DIS -8,51%

CELG-D -6,30%

CELPA -7,38%

CELPE -15,31%

CEMAR -7,33%

CEMIG-D -10,61%

CEPISA -7,01%

CEPRAG -1,34%

CERAÇÁ -2,62%

CERAL ANITAPOLIS -1,14%

CERAL DIS -5,66%

CERBRANORTE -4,79%

CEREJ -2,22%

CERGAL -3,27%

CERGAPA -2,32%

CERGRAL -2,95%

CERILUZ -2,55%

CERIM -2,69%

CERMC -3,44%

CERMISSÕES -3,11%

CERMOFUL -2,51%

CERON -4,74%

CERPALO -2,08%

CERSUL -3,49%

CERTEL -4,57%

CERTREL -0,95%

CETRIL -2,92%

CFLO -10,72%

CHESP -4,45%

CNEE -14,19%

COCEL -10,70%

COELBA -15,46%

COELCE -13,95%

COOPERA -4,26%

COOPERALIANÇA -7,49%

COOPERCOCAL -2,52%

COOPERLUZ -1,91%

COOPERMILA -4,38%

COORSEL -2,17%

COPEL-D -11,88%

COPREL -4,26%

COSERN -16,66%

CPFL JAGUARI -16,49%

CPFL LESTE PAULISTA -14,81%

CPFL MOCOCA -14,71%

CPFL PAULISTA -15,28%

CPFL PIRATININGA -6,80%

CPFL SANTA CRUZ -13,41%

CPFL SUL PAULISTA -14,29%

CRELUZ-D -1,73%

CRERAL -2,47%

DEMEI -10,11%

DMED -7,09%

EBO -19,47%

EDEVP -14,23%

EFLJC -7,21%

EFLUL -6,75%

ELEKTRO -8,89%

ELETROACRE -4,10%

ELETROCAR -9,32%

ELETROPAULO -12,44%

ELFSM -8,00%

EMG -9,85%

EMS -13,81%

EMT -13,17%

ENF -9,34%

EPB -8,84%

ESCELSA -10,37%

ESE -15,36%

ETO -8,90%

FORCEL -7,34%

HIDROPAN -8,40%

IENERGIA -8,93%

LIGHT -5,35%

MUXFELDT -9,90%

RGE -10,89%

UHENPAL -10,22%

[T] Sabrina Craide/Agência Brasil

[F] Arquivo/Agência Brasil