MedioTec inscreve estudantes no Ensino Profissionalizante

MEDIO-TEC-INSCREVE-EloiCorrEstudantes do 2º e 3º anos do Ensino Médio regular da rede pública podem se inscrever, por meio do Portal da Secretaria de Educação do Estado, até o próximo dia 20, no MédioTec, no âmbito Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), e migrar para o ensino técnico. São 2.224 vagas para 31 cursos oferecidos em 51 municípios baianos.

“O objetivo do MédioTec, um programa do governo federal, é formar jovens que estão hoje cursando o Ensino Médio, não optaram inicialmente pelo curso de Educação Profissional e agora já se sentem amadurecidos o suficiente ou despertaram a sua vocação. Ele pode fazer, no contra turno, um curso técnico e terminar o Ensino Médio com uma formação profissional”, explica o superintendente de Educação Profissional do Estado, Durval Libânio.

Aluna do 3° ano do Centro Estadual de Educação Profissional em Música (Ceep Música), no bairro de Nazaré, em Salvador, Jéssica Santana, cursava o Ensino Médio regular e decidiu mudar para o Ensino Técnico apenas pela motivação de aprender a tocar violão. Ao longo do curso, ela mudou suas pretensões e hoje já pensa em ser professora de música.

“Eu fui aprimorando meus conhecimentos e cheguei à conclusão de que eu quero ser professora”, diz a jovem de 17 anos. A exemplo de Jéssica, Thaís Meneses, 16, aluna do 2° ano, também é oriunda do ensino regular, mas a já chegou com um objetivo definido. “Estudar música é muito importante porque põe sentimentos para fora. Você se expressa de uma forma muito bonita e é também uma forma de alcançar pessoas que possam estar perdidas. Então, é por isso que eu vim para cá”, enfatiza a estudante, que pretende seguir no segmento religioso.

Além da formação em música, os estudantes podem optar por áreas como Administração, Zootecnia, Informática e Automação Indústria. Segundo a diretora do Ceep Música, Cristina Carvalho, os cursos aumentam as chances dos jovens conseguirem um emprego. “Eu tenho 90% de alunos no mercado de trabalho e, desse percentual, também muitos alunos na universidade e trabalhando. Então, é um curso que, talvez, muitos não acreditem nele, mas tem dado realmente muito sucesso e trazido empregabilidade para esses jovens”. Os alunos do Ceep Música são absorvidos como professores em organizações não-governamentais (ONG´s), igrejas, bandas profissionais e alguns seguem a carreira musical fora do País.

[F] Elói Corrêa/GOVBA

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *