Vice-prefeito de Salgueiro participa de audiência pública sobre Minha Casa Minha Vida

Vice-prefeito-participa-de-audiência-pública-01

O vice-prefeito de Salgueiro Chico Sampaio, participou na tarde de ontem (19) no auditório da Gerência Regional de Educação (GRE), de uma audiência pública realizada pelo Ministério Público Federal (MPF), através da Procuradoria da República em Salgueiro, para discutir as pendências na construção do Residencial Santo Antônio que integra o Programa Minha Casa Minha Vida. O secretário de Planejamento e Meio Ambiente, Geraldo Júnior também esteve presente.

Além das autoridades municipais estiveram presentes: o procurador da República Antônio Marcos de Jesus, beneficiários, representantes do Departamento Nacional de Infra Estrutura (DNIT), da Caixa Econômica Federal, da Policia Rodoviária Federal, da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), alguns vereadores e representantes da empresa carregada das obras, a Constantini Construções Ltda.

“Essa audiência tem como objetivo, esclarecer algumas dúvidas sobre o residencial Santo Antônio, do Programa Minha Casa Minha Vida e os problemas que estão entorno dele para sua conclusão e entrega dos imóveis, e termos uma resposta dos órgãos que estão envolvidos. Vamos ouvir alguns beneficiários que fizeram inscrições previamente”, disse o procurador da República.

Vice-prefeito-participa-de-audiência-pública-02O vice-prefeito lembrou que a prefeitura se comprometeu a fazer a implantação da iluminação pública, e que todos os 159 kits de iluminação pública já estão comprados.  E ressaltou que a prefeitura não se negará a cumprir com todas as suas obrigações.

O secretário de Planejamento e Meio Ambiente Geraldo Júnior, destacou, que antes mesmo da atual gestão assumir o governo municipal, no dia 1 de janeiro, a equipe de transição do prefeito Clebel, já vinha acompanhando o desenrolar do processo do Minha Casa Minha Vida. “Já estávamos preocupados com o andamento da obra, preocupação essa por conta das muitas informações que chegavam até a gente a cerca do andamento da obra e com relação ao tempo em que isso iria levar e os gargalos que a obra estava apresentando. A medida que você leva uma nova aglomeração urbana para uma área do município é necessário levar até a comunidade os serviços básicos como, coleta de lixo, transporte, saúde e educação. Isso tudo exige do município uma reorganização, e já estamos olhando como fazer essa modificação.

Ao final da audiência pública foi formada uma comissão com representantes da Prefeitura, Ministério Público, Caixa Econômica, Compesa, representantes dos beneficiários e DNIT para acompanhar e debater os avanços da obra, a primeira reunião já foi marcada para próxima terça-feira.

Os representantes da Constantini Construções Ltda, empresa responsável pela obra, estipulou que até o dia 30 de junho a obra será entregue a Caixa Econômica, o representante da Caixa Econômica não marcou uma data de entrega das casas aos beneficiários. “Não posso marcar uma data, sem saber a agenda dos representantes do Governo Federal” disse Adriano Augusto, engenheiro da Caixa Econômica Federal.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *